História


Em meados do século XVII, chegam a Colônia Mergulhão os primeiros italianos a procura de novas oportunidades de vida. Povoaram áreas rurais de uma vegetação alta. Alguns, dos diversos locais povoados por eles, ficavam em frente de uma pequena estrada de chão, onde atualmente é a principal rua do roteiro, a rua Júlio César Setenareski. Ali, se estruturou a primeira de muitas famílias, com o sobrenome Juliatto. E, como de costume, começou o cultivo de uva, com diversos parreirais e, com essas uvas fabricavam, de forma totalmente manual, o famoso vinho colonial. Passando assim a tradição para as gerações mais novas, como o seu Dalizio Juliatto, avô da proprietária do Restaurante Sol e Lua, que além de cuidar do cultivo das uvas, trabalhava com a agricultura local, como forma de sustento.

Ao passar dos anos, esse ciclo hereditário continuava, os costumes passaram para o seu filho Leonir Juliatto, que começou a venda de vinhos para vizinhos, conhecidos e algum dos poucos turistas que ali passavam. Em 1999, o vinho da região se tornou conhecido, atraindo vários compradores, dando início do roteiro do Caminho do Vinho: o roteiro passou a receber muito mais turistas, que agora não vinham apenas atrás do vinho, mas como um local de entretenimento.

Em 2005, veio a falecer Leonir Juliatto.

A Família Przybycien resolveu transformar a antiga casa na propriedade da família em um restaurante. A família sempre gostou de assar carnes e fazer boas massas e, por isso, transformaram o amor pela culinária em negócio. Sete anos se passaram e, ao decorrer dos anos, surgiu a vontade de realizar o sonho da construção de um restaurante: foram anos de planejamento da filha de Leonir e seu esposo, para finalmente montarem na antiga casa em que ela morava, o Restaurante Sol e Lua.

No dia 24 de junho de 2012, começaram as atividades do Sol e Lua. Inicialmente uma estrutura que comportava 55 pessoas. Hoje esse número mais que quadriplicou: agora, o espaço pode atender 235 pessoas. Apenas duas reformas foram feitas, mantendo ainda a estrutura da antiga casa e também os seus costumes italianos e poloneses, conhecidos como ítalo-polonês, na sua culinária.